No Dia Mundial do Câncer, especialista alerta para a importância da prevenção

03/02/2020 Por: Instituto Mário Penna Categoria: Notícias Gerais



O Dia Mundial do Câncer é celebrado no dia 4 de fevereiro. Criada há 20 anos, a data tem como objetivo debater a importância da prevenção aos vários tipos da doença. De acordo com o INCA, Instituto Nacional de Câncer, existem ao menos 100 variações da enfermidade, que têm em comum o crescimento desordenado de células que invadem tecidos e órgãos.

A doença não tem uma causa única, podendo ser provocada por causas externas, que estão presentes no meio ambiente, ou internas, como hormônios, condições imunológicas e mutações genéticas.

Segundo o médico oncologista Ellias Magalhães e Abreu Lima, há duas formas de prevenção: a primaria e a secundária. “A primária é composta pelos cuidados que são sempre recomendados. Não fazer uso de cigarros, praticar atividades físicas, não ser obeso, preferir sempre os alimentos mais frescos e evitar o uso excessivo de gordura animal. A secundária é quando o câncer é descoberto em seu estágio inicial. Isso facilita inclusive, o controle da doença e aumenta as chances de cura”.

Referência no tratamento de câncer em todo o Estado, o Instituto Mário Penna, composto pelos hospitais Mario Penna e Luxemburgo, pela Casa de Apoio Beatriz Ferraz e o pelo Núcleo de Ensino e Pesquisa, oferece todo o atendimento necessário para o paciente oncológico. Desde o atendimento inicial, até a fase final do tratamento. Na instituição, os pacientes atendidos, a maioria pelo Sistema único de Saúde, e recebem todo o auxílio necessário para cada em específico, como exames, por exemplo, que são procedimentos essenciais no combate à doença.

“O câncer de mama pode ser prevenido com a mamografia que é um exame indicado para mulheres que têm 50 anos ou mais, e que deve ser feito a cada dois anos. Já o câncer de intestino, pode ser evitado com uma colonoscopia ou um exame de sangue oculto nas fezes. São procedimentos que podem evitar que a doença apareça e que vão ser indicados pelo médico de acordo com as características de cada paciente”, acrescentou o profissional.

Ajude o Instituto Mário Penna

"Ontem, recebi minha alta depois de 7 anos de tratamento e acompanhamento dessa ótima instituição e toda a sua equipe."

Compartilhe essa notícia:
Outras notícias de Notícias Gerais