Paciente envia carta em agradecimento aos colaboradores

06/08/2019 Por: Instituto Mário Penna Categoria: Notícias Gerais



Por 27 anos, a senhora Maria Eliete Libânio, atuou como Técnica de Enfermagem em uma unidade de urgência e emergência. Ao descobrir um câncer de mama e saber que teria que passar por uma cirurgia de mastectomia, seu único medo foi de não ser bem acolhida pelos profissionais da saúde, já que durante sua trajetória profissional presenciou, por diversas vezes, atitudes erradas praticadas pelos colegas de trabalho.

“Devido a minha vivência, o meu maior medo era ser tratada com indiferença, era ser paciente, eu temia a dor e o descaso, ainda que sutil. No entanto, neste hospital eu presenciei uma situação totalmente diferente e gratificante. Só me resta dizer, que neste momento de dor, Deus tem cuidado de mim e me mostrou que na Enfermagem, também como todas as outras profissões, tem profissionais competentes e humanos.”

Maria Eliete foi operada no dia 28 de junho e para agradecer todo o cuidado recebido e o apoio dado à sua filha, que viveu momentos angustiantes, encaminhou à Diretoria de Humanização e a Coordenação da Equipe de Enfermagem uma carta direcionada aos funcionários do Hospital Luxemburgo.

“Em todo o momento que permaneci dentro do hospital, eu fui bem cuidada desde a portaria, no momento que esperava para entrar para o Bloco Cirúrgico, que profissionais maravilhosos e dedicados, com palavras de conforto e paz.

No dado momento em que fui chamado para a cirurgia, que tranquilidade dos profissionais do Bloco ao me receberem. O anestesista Dr.Lucas e todos os demais, OBRIGADO, e me perdoem por não lembrar o nome de todos.

Lembro-me que uma das profissionais pediu para que eu fosse para a sala caminhando e eu fui. Neste momento alguém disse: “Olha que lindo ela na passarela”, isso me fez sentir feliz, ainda que com muito medo. Lembro-me também de ter falado com a Dra. Kristen que minha filha não tinha tido tempo de chegar e me ver entrar no bloco, portanto, eu queria sair dali e ver minha filha.

E depois no quarto, que cuidado da equipe do plantão noturno do dia 28, e no dia seguinte, em especial, a Alessandra, meu pai que dedicação e atenção comigo. Eu não sei se esta minha atitude de escrever e agradecer pode mudar algo para os funcionários, mas preciso agradecer a todos do hospital.

Desejo que Deus cuide do sonho de cada um de vocês sempre, e que em um futuro muito distante, quando algum de vocês tiverem que ser pacientes, independente do motivo, que os profissionais que cuidarem de vocês sejam plenos de amor, dedicação e principalmente de respeito.”

Ajude o Instituto Mário Penna

"Ontem, recebi minha alta depois de 7 anos de tratamento e acompanhamento dessa ótima instituição e toda a sua equipe."

Compartilhe essa notícia:
Outras notícias de Notícias Gerais